Entre em contato 413015-7135

Mamoplastia Redutora

Embora os seios grandes estejam na moda, as pessoas que sofrem de hipertrofia mamária (tem seios maiores do que o normal) também não estão satisfeitas com sua aparência. Afinal, sofrem constantes problemas de coluna e, não raro, sentem-se constrangidas até em usar biquínis ou blusas justas que exponham essa parte do corpo. A mamoplastia redutora (cirurgia de redução mamária) é a mais procurada pelas mulheres, contrariando a ideia de que apenas quem coloca prótese de silicone passa por uma cirurgia plástica.

A cirurgia de mamoplastia redutora pode ser realizada a partir dos 15 anos, quando o desenvolvimento já atingiu seu estado máximo. A cirurgia de redução de mamas é simples e dura em média duas horas.



Mamoplastia Redutora

Entre as técnicas mais usadas para reduzir o volume dos seios está a chamada cirurgia do “T invertido”. Criada pelo famoso cirurgião Ivo Pitanguy, essa técnica envolve um corte em volta da aréola, um corte no sulco mamário e outro que liga os dois primeiros.

O resultado é uma cicatriz no formato de um “T” invertido. Outras duas técnicas são as que deixam cicatrizes nos formatos de “L” e “I”. Em todos os casos, o cirurgião tomará o máximo de cuidado para evitar qualquer cicatriz inútil. Depois de certo tempo, as cicatrizes ganham um aspecto de linha esbranquiçada, muito discreta. A permanência na clínica é de 8 a 24 horas. Os cuidados depois da mamoplastia redutora incluem: um curativo no local durante 24 horas e o uso de um sutiã modelador durante dois meses, que deve ser usado de dia e de noite. O retorno às atividades normais também é bem rápido. No dia seguinte à cirurgia você já poderá tomar banho sozinha, cinco dias depois é possível digitar no computador e após 10 dias você já estará liberada para sair de casa. Os exercícios físicos serão liberados após um mês.

Entre em contato e tire suas dúvidas:

Quer saber mais sobre cirurgia plástica na clínica Dr. Alexandre Wood Branco?
Entre em contato agora mesmo!

*campos de preenchimento obrigatório